Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

‘Quero que a semana de tourear em Madrid e tourear seis touros em Coruche fique na história da tauromaquia… ‘- assume João Ribeiro Telles

  • 2019-04-06 00:13


João Ribeiro Telles apresentou esta sexta-feira, a corrida em que lidará em solitário seis touros, na Praça de Touros de Coruche, a 2 de Junho.
O TouroeOuro esteve à conversa com o ginete, que se demonstrou bastante consciente do desafio e da importância do mesmo, desejando no entanto que os aficionados marquem presença, numa tarde que anseia que fique escrita a letras douradas na história da tauromaquia.

Uma Semana de Sonho



TouroeOuro (TeO) – João, apresentou-se hoje aqui, um dos maiores desafios da sua carreira e numa das semanas mais importantes de sempre para si…

João Ribeiro Telles (JRT) – Sem dúvida, acho que é das semanas mais importantes que um toureiro pode ter e que sonha, desde que pensa em ser toureiro…
Tourear na praça mais importante do mundo (Madrid) e na semana a seguir encerrar-me com seis toiros na minha terra acho que é uma coisa que tenho que estar orgulhoso e que quero que fique na história.

São dois desafios grandes que vou tentar dar o máximo, pois é para isso que trabalho todos os dias e que quero que os frutos saiam nesse dia…

TeO – Lidar seis touros pressupõe uma quadra diversificada… que novidades vamos ter nesse dia?

JRT – Não tenho nada preparado do outro mundo, mas tem que haver ritmo, ambiente e diversidade.
Vou tentar fazer tudo bem feito, várias sortes e dar ao público o que o público espera nesse dia, e que merece. Esperemos que se encha a praça e que seja uma tarde histórica.

A primeira vez frente a um Palha

TeO – Escolheram três ganadarias touristas e três toureiristas, qual é o touro que encaras como o maior desafio?

JRT – É verdade, como se diz na gíria ‘está equilibrada a carrada’… a ganadaria Palha, a ganadaria mais antiga do nosso país, uma ganadaria que eu nunca lidei, é a primeira vez que vou lidar um touro Palha e acho que isso é de louvar… depois temos a Murteira Grave, uma ganadaria que dispensa apresentações, a Vale Sorraia, uma ganadaria tourista, diferente, nunca se sabe bem o que sai de lá… e depois três mais toureiristas (David R. Telles, Passanha e Guiomar Cortes Moura), porque acho que em seis touros temos que tentar equilibrar… embora depois de saírem possa ser tudo ao contrário… Salientar a ganadaria Guiomar Cortes Moura, triunfadora do ano passado em Madrid e a Passanha, com a qual tirei a alternativa….

Também pelos ganadeiros este dia será especial, por isso… Ficam alguns de fora… mas tourear seis já é muito, e mais seria ainda mais complicado…

TeO – Embora este desafio seja na praça onde sem dúvida é mais acarinhado, sente que este pode ser um desafio que marque um ‘ponto de viragem’ na sua carreira?

JRT – Acho que sim, de viragem não, se fosse para virar é porque algo não estava bem, mas é um marco.
Como disse, desde que eu pensei em ser toureiro, que pensei nisto, sonhava com isto todos os dias… quantas folhas eu não escrevi já com os cavalos para tourear, antes de estar anunciado e em outros anos…
Tourear seis touros é um desafio que todo o toureiro quer, é algo com que todos os toureiros sonham , e realizar isso na minha terra, numa das praças mais importantes do país… a responsabilidade, acho que dobra, acho que pode mesmo marca esse ponto que falas, por todos os dias trabalho para ser o melhor, e para ser melhor.
Primeiro para ser melhor e depois para ser o melhor, porque é algo que não é fácil, mas esta corrida acho que pode ser mais um marco histórico na minha carreira, espero que seja!

TeO – Depois desde desafio que desafio se pode fazer aos aficionados?

JRT – Acho que mereço a presença de todos, nem que seja só por enfrentar os seis touros, e merecemos todos!
Todos os aficionados merecem que a praça esteja cheia, a tauromaquia cada vez é mais falada e acho que tem sido bom para nós, temos dado provas e respostas que a tauromaquia está viva e bem viva e a prova maior é o público, e espero que nesse dia possa encher ou mesmo esgotar a praça, que era o maior sonho da minha vida!