Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Um ano sem Ángel Peralta

  • 2019-04-07 14:09
  • Autor da Foto: D.R.


Cumpre-se este Domingo, um ano, da morte do rejoneador espanhol, D. Ángel Peralta Pineda.
Recordamos, que o toureiro andaluz, morreu aos 93 anos de idade, vítima de complicações respiratórias, tendo a sua despedida ocorrido em Puebla del Río (Sevilha, Espanha), com a presença de inúmeros ilustres do mundo dos touros.

Nascido a 18 de Março de 1925, em Puebla del Rio, Sevilha, debutou em público a 19 de Fevereiro de 1945 na Praça de Touros de La Pañoleta, na província de Sevilha, actuando pela primeira vez em Madrid a 19 de Abril de 1948.
Ángel, esteve no activo durante 55 anos, destacando-se pelo seu legado, sempre ligado ao mundo equestre, não só como rejoneador, mas também como cavaleiro e criador da pura raça espanhola.

Participou também em diversos filmes, de onde se destacam, ‘La Novia de Juan Lucero’ e ‘Cabriola‘. Venceu a Medalha das Bellas Artes, atribuída pelo Rei de Espanha, em 2013, tendo ainda conquistado todos os troféus que um toureiro pode ganhar.

Como toureiro está também intimamente ligado a Portugal, seja pela sua amizade com José Samuel Lupi, com quem toureou em centenas de tarde, com João Moura, ou até com João Cortesão, com quem mantinha uma sólida amizade.
Foi um dos grandes Mestres e impulsionadores da carreira de Diego Ventura, que o recorda como ‘O Meu Maestro’.