Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Moura Caetano e Salgueiro da Costa empatam em Garvão

  • 2019-05-11 22:06
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Realizou-se na quente tarde de Sábado, em Garvão, uma corrida de toiros, integrada na sua feira local, com cartel composto pelos cavaleiros Tito Semedo, João Moura Caetano, Paulo Jorge Santos, Miguel Moura, Salgueiro da Costa e Soraia Costa. As pegas de um curro de toiros de Varela Crujo, estiveram por conta dos Grupos de Forcados Amadores da Moita, Cascais e Cartaxo.
Foram vencedores dos prémios em disputa, o cavaleiro João Moura Caetano e a formação de Cascais.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Deu gosto ir a Garvão, por variadíssimas razões…

Grande ambiente em tarde soalheira e quente, e sobretudo, grande entrada, três quartos fortes de um público jovem, pronto a divertir-se com o que se passava na arena.

A afición alentejana de parabéns, bem como os artistas em cartel, que bem estiveram, perante tão importante apoio e declaração de intenções, vinda, da bancada.

Estiveram em disputa, dois prémios, ‘Melhor Lide’ e ‘Melhor Grupo’, estando a decisão a cargo do fotógrafo Tiago Caeiro, da crítica Solange Pinto e do aficionado, Francisco Carrão. Os premiados poderiam ser dois, João Moura Caetano e Salgueiro da Costa. Venceu Caetano! No que concerne aos forcados, sagrou-se vencedor, o grupo mais regular, com uma muito boa pega, o de Cascais.

As duas prestações de que falamos, protagonizadas por Caetano e Salgueiro, marcaram a diferença. Bem de verdade os dois ginetes… Caetano, com notável brega, muito ligada e os ferros com batida ao piton contrário, que marcam o seu estilo e conceito toureiro.

Salgueiro da Costa, esteve de resto dentro do mesmo timbre já exibido, nas arenas, na presente temporada. Houve um excelente curto e uma restante prestação coesa e de bom nível.

Paulo Jorge Santos, toureiro infelizmente menos visto por aqui… infelizmente, porque a sua presença pressupõe ar fresco, variedade nas sortes e actuações ritmadas e alegres. Piruetas a rematar, violinos e par de bandarilhas…

Abriu Tito Semedo, com uma actuação muito voluntariosa e de boa nota. Bem a terminar com um violino e palmo.

Miguel Moura viu-se privado de levar a efeito uma prestação de nota, visto que o toiro que o sorteio lhe ditou, era escasso de força e teria, eventualmente, uma lesão num dos seus membros dianteiros. O público protestou e Miguel mais não pôde que deixar a ferragem da ordem, com valor e dando ‘importância’ ao público, em nenhum momento abreviando a sua prestação.

Encerrou o capítulo equestre, a jovem praticante, Soraia Costa. Soraia andou regular, lidando com música, numa prestação que decorreu de menos a mais.

As pegas estiveram a cargo dos Amadores da Moita, Cascais e Cartaxo. A formação moitense, efectivou pegas ao primeiro intento, indo na linha da frente, os forcados David Sousa e Fábio Silva. Pelos de Cascais, foram caras, João Galamba e Carlos Dias, em consumações à primeira tentativa e pelos do Cartaxo, pegaram Tiago Carmo e Miguel Afonso, ao quarto e primeiro intento.

O curro de toiros de boa apresentação, enviado pelo ganadeiro Varela Crujo, serviu ao sucesso do espectáculo, havendo mesmo exemplares de grande jogo.

Dirigiu com acerto o novel director Domingos Jeremias, assessorado pelo médico veterinário Feliciano Reis.