Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Coudelaria de Pablo Hermoso de Mendoza entre as mais toureiras no Campo Pequeno

  • 2019-05-15 18:26
  • Autor da Foto: D.R.


As histórias de Pablo Hermoso de Mendoza e do Campo Pequeno unem-se em vários capítulos, e agora também no coudeleiro, com o ferro PH, a ser aquele que mais cavalos teve em 2018, a pisar a arena lisboeta.

De acordo com um estudo realizado pelo médico veterinário, Tiago Gomes, a coudelaria que leva o nome de Pablo Hermoso de Mendoza, marcou presença por oito vezes, com diversos toureiros.

Alquimista, Barrabas, Berlin, Disparare e Extraño actuaram com Pablo Hermoso de Mendoza, Caviar, com João Moura Jr., Chinelito com Ana Batista e Guardiola com João Ribeiro Telles.

Além dos cavalos que marcaram presença na arena do Campo Pequeno, em Portugal ainda se encontram mais três cavalos toureiros, Egipcio e Essencial, com Manuel Telles Bastos e Fogo, com João Salgueiro da Costa.

Em Espanha, são diversos os cavalos Pablo Hermoso nas quadras de diversos toureiros, Ranchero e Farruco com Roberto Armendáriz, Panama com Juan Manuel Munera, Gitano, filho de Icaro e nascido em Estella, com Diego Ventura, Dali e Machado com Pérez Langa e Cezane com Óscar Mota.

Mas Pablo Hermoso deixa a sua marca um pouco por todo o mundo, e também no México e América há cavalos com o seu ferro, Gaudi, Gallito, Antoñete e Villa com Sebastián Torre, Gallito II, Farruco e Anibal com Santiago Zendejas, Farsanta, Principe, Norteño e um filho de Chenel com Félix Cantú, Curro com Luis Pimentel, Torete às ordens de Tarik Othon e Templário com Mónica Serrano.

Na América, na casa de Jorge Martins está o cavalo Bojilla, que é utilizado sobretudo pelos cavaleiros portugueses quando ali actuam.