Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Opinião d'Ouro - Santarém e a crónica da Rolha

  • 2020-09-27 12:31
  • Autor: Solange Pinto


'Aquilo que a Associação Praça Maior fez ao TouroeOuro, foi um golpe baixo, ordinário, e que não tenciono sequer perdoar ou esquecer...'

Não queria, não gosto sequer de pensar isto em voz alta, quanto mais dizê-lo e escrevê-lo… No entanto, sou obrigada a fazê-lo, uma vez mais e a segunda vez esta temporada.

Vivemos no tempo da ‘Lei da Rolha’ e sobretudo, no tempo não só da corrupção, mas também, dos favorecimentos ilícitos, das mentiras vendidas e sobretudo, no tempo da censura descarada e ordinária…

Triunfam os que apenas publicam imagens de uma festa que se quer somente bonita ainda que o possa não ser na sua plenitude, triunfam os que escrevem (são poucos e nalguns casos, suficiente maus para o fazer) ao contar triunfos de tudo e todos…

Haja paciência, para combater isto, esta falta de nível, de classe, de verdade e de senhorio em que a Festa está embrenhada.

Mas se falamos de paciência? Temos… Até para esperar até altas horas da madrugada, para saber resultados de uma corrida realizada em Santarém, onde apenas os ‘yes man’ foram acreditados… Esses e aqueles que não avançam cartéis, esses e aqueles que a troco de uma merdita de 150 euros se vendem e colocam a rolha na boca.

Que país é este meu Deus, onde o tipo que é director de um site de tauromaquia, integra duas associações do sector tauromáquico e faz cartazes. Ah e o tipo, ainda é ladrãozeco de reportagens. Que país é este, onde os gajos que só põem fotitas de ferros, são os maiores, achando que isto é informar? Que país é este, onde o gajo que disse que a Celestino Graça deveria ser demolida, tem lugar oferecido pela novel agremiação que ora toma conta do mausoléu que antes, deveria cair…

Senhores, somos só nós a ver o lobby?

Senhores, somos só nós a ver que na tauromaquia também há uma rolha?

Eu digo e repito, quais anti-taurinos? Medo desses pobres coitados quando o inimigo vive a paredes-meias?

Pois bem, ameaças? Já tivemos muitas e agora devo ter umas quantas mais, mas haja o que houver, lutarei pelos meus/nossos direitos e digo a todos e agora reproduzo o que disse uma vez a Rui Bento: ‘O TouroeOuro acaba no dia em que os seus proprietários quiserem…’ e a chatice para muitos, é que nós não queremos!!!

Aquilo que a Associação Praça Maior fez ao TouroeOuro, foi um golpe baixo, ordinário, e que não tenciono sequer perdoar ou esquecer.

Se querem jogar, muito bem, joguem ser martingalas, com o nível que as pronuncias cascalenses fariam adivinhar…

Que fique claro. Se ficam ofendidos que o TouroeOuro avance cartéis e por isso foi o único órgão banido, ok, que seja, mas que fiquem cientes, que um órgão de comunicação noticia. Ponto!!!

Que fique claro, que contaremos os triunfos e os destriunfos… Que fique claro, que o TouroeOuro não agradece direitos, o TouroeOuro, tem direitos e para isso, não tem que publicitar à borla e sabem porquê? O TouroeOuro paga impostos.

Que fique também claro, que o TouroeOuro, não alinha nestes esquemas pouco claros, onde se privilegiam as mamãs e as filhotas que para entrar à borla, escrevem umas cagadas…

Que fique claro, que o TouroeOuro, dará já na próxima segunda-feira, entrada num processo judicial, contra a Associação Praça Maior, com quem tentou chegar à fala de forma cordial, pela descriminação sem justificação, tentando perceber quais os critérios de atribuição de entradas à imprensa.

Que fique claro, que o TouroeOuro, falou com Diogo Sepúlveda (por quem sempre nutri enorme admiração como forcado, tendo escrito isso mesmo vezes sem conta), como um dos representantes da Associação, sendo que… alinhado com tudo o resto, enfim… cala-te boca…

O TouroeOuro, não alinha nesta festa mentirosa, optando pela outra que ainda há e dessa sim, estaremos sempre ao lado.  E da mentirosa também, mas para a contar, muito em breve em cenas dos próximos episódios.

Já agora, ensinamos os doutores e engenheiros, que assinar um mail como ‘Praça Maior’, é qualquer coisa surreal… Eu cá, assino com orgulho,

Solange Pinto... porque o meu/nosso TouroeOuro, não escreve sozinho e sobretudo, não utiliza rolhas!

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0