Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Segredos d’Ouro – Ignorados e culpados

  • 2021-02-23 19:35
  • Autor: Solange Pinto e João Dinis


"Vivam no vosso casulo, não admitam as vossas fragilidades, mas não desculpem a vossa incompetência com o trabalho do TouroeOuro, isso não vos admitimos, porque por muita campanha, por muito unidos que queiram andar na cruzada contra o TouroeOuro, podemos garantir-vos, que a tauromaquia infelizmente um dia acabará e nós ainda aqui continuaremos..."

A tauromaquia é das únicas, se não mesmo, a única actividade cultural, que tem órgãos de informação específicos para esta vertente. Tal facto, deveria ser valorizado... mas na verdade, não é! Parece que nós, nós, entenda-se os que existem verdadeiramente em todos os aspectos e são literalmente órgãos de comunicação, só temos obrigações, zero devoções e ainda somos os culpados de tudo.

Creiam estimados leitores, que aqueles que temporada atrás de temporada, nos ligam pedindo o enaltecimento de triunfos e alguma cobertura para petardos, são os mesmos, que agora nos ignoram... com o confinamento, deixámos de existir, de fazer falta e sabem porquê? Porque não há triunfos ou "destriunfos" para contar e então, assim sendo, acabaram-se os “perigos”.

“Desenganem-se”, cá estamos, estaremos e continuaremos, com a elevação de sempre e cada vez com mais argumentos que nos tornem isentos, autónomos e sem as tais devoções.

Sabem. No entanto, repetimos.
O TouroeOuro, é um órgão de comunicação e isso, é por aqui, por entre a equipa, muito levado a sério. Aos olhos dos “outros”, não seremos quiçá, a mais inteligente arma de investimento, porque não pertencemos a nenhuma associação, não temos ao nosso comando nenhuma praça, nem sequer, efectuamos publicidades à troca de cartazes.

É óbvio, que um toureiro que se queira anunciar num site, vai fazê-lo, numa plataforma de um “tipito”, que até tem uma praça e que até lhe possa dar uma oportunidade (verdade seja dita, que escasseiam as oportunidades e o pão para a boca, faz falta).

Fomos e continuamos repetidamente a ser ignorados pelas Associações e Federação do sector. E quando dizemos, “fomos”, não falamos só do TouroeOuro, falamos de uma série de outros sítios onde a informação taurina é bem tratada e não se resume a meras fotografias... Esses sítios, continuam a ser ignorados, em detrimento, dos que não emitem crítica, dos que não beliscam nada, nem ninguém.

Dizemos a alto e bom som. Ninguém quis saber de nós, ninguém tentou uma reunião, saber se precisamos de ajuda para continuar a promover e falar da Festa, ninguém quis saber sequer se estamos vivos!

Mas como se isso não bastasse, parece que agora ainda somos culpados de algumas praças estarem a fechar portas…

Na reunião virtual da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), realizada na passada semana, o Presidente da Federação Prótoiro, que julgámos sinceramente já não existir, dada a invisibilidade a que sempre esteve sujeito, sobretudo numa altura (desde há uma temporada e troca o passo) em que a saúde da tauromaquia é delicada devido à pandemia, resolveu “impor-se”, imaginem, dizendo descaradamente que “a culpa da situação que se vive na Praça de Touros de Setúbal foi da notícia do TouroeOuro, tínhamos aquilo na mão, mas com aquela notícia…”!

Caro João Santos Andrade, ganadeiro de respeito, mas líder de tal transparência que não se vê, achamos mesmo que se deve retratar pelas afirmações proferidas, correndo o risco de cair no ridículo.

A fazê-lo, acreditaremos que viveu um momento infeliz ou apenas que interiorizou algo que alguém lhe repetiu muitas vezes e que encarou como verdade. A não fazê-lo, teremos a forte convicção, que de facto está de acordo com a nulidade que tem sido a acção da Federação e afinal de contas, está mesmo no sítio certo.

Além de pouco mais que nada dito na reunião onde estavam representadas 27 empresas taurinas, o Presidente da Federação Prótoiro teve o descaramento de desculpar as incompetências da Federação que dirige com uma notícia, e com uma atordoada argumentação cujo único objectivo era colocar o TouroeOuro como “mau da fita”.

João Santos Andrade. Diga-nos que acredita mesmo que quem noticia tem culpa?

João Santos Andrade. Diga-nos também que acredita que a culpar a comunicação social, branqueiam todas as responsabilidades?

João Santos Andrade. Diga-nos ainda, que nos casos de Viana do Castelo, Póvoa de Varzim e Albufeira, foi também o TouroeOuro a lixar tudo (com perdão pela vulgaridade da expressão).

Pode dizer, que já nada nos surpreende nesta Federação e nos seus mais directos intervenientes.

João Santos Andrade. Também fomos culpados pela colocação do “famoso” cartaz com o nome e chancelas da Federação, numa história infeliz e já conhecida por todos?

Quanto ao “caso Setúbal”, caro João Santo Andrade, venderam-lhe uma história, que só você podia acreditar…

Na verdade sobre Albufeira fomos nós! Fomos nós que uma vez mais noticiamos o que vocês estavam a esconder, a ver se passava, se ninguém dava por isso… sabe como diz o líder do partido que parece que vocês gostam tanto… Vergonha! Uma Vergonha!

A propósito de política, deixem-se de politiquices, porque ter líderes de partidos que assistiram às verborreias ditas pelo Secretário-geral da Federação Prótoiro, que trouxe para a defesa da festa as suas opiniões politicas pessoais, só está a matar a festa, isso sim, está a matar a festa.

Como curiosidade, fiquem a saber que houve líderes políticos, um deles do partido que embora vocês não gostem, governa Portugal, que assistiram à reunião e ficaram estupefactos com o que ouviram…

Se acreditam piamente que é com política que poderão afirmar e gritar aos 7 ventos que são 3 Milhões de aficionados em Portugal, ganhem coragem, formem um partido político, olhe que bonito: Prótoito – Partido da cultura livre, do campo e interior, força nisso!

Sobre a Prótoiro e uma vez que parece que já consegue aceder às reuniões virtuais, deixamos o desafio ao Presidente da Federação, para aceitar o convite que o TouroeOuro lhe formulou há meses para realizar uma entrevista “frente a frente”, é que isso de enviar questões por e-mail cheira-nos a outra coisa… e no TouroeOuro não se aceitam encomendas!

Mas para que se possa preparar podemos deixar-lhe já aqui algumas questões:

Ponto de situação da tauromaquia no norte de Portugal?

Como está o processo que a Prótoiro ia mover contra aqueles que ofenderam publicamente o cavaleiro João Moura Jr., após a corrida de 6 de Julho de 2019, em Coruche?

Três meses depois da Prótoiro ter anunciado que iria avançar com impugnação do IVA da Tauromaquia e com queixa na Comissão Europeia, porque não deu ainda entrada nada na Comissão Europeia?

Quantos processos colocou mesmo a Prótoiro no âmbito da defesa da festa? Consegue apresentar-nos provas deles? Taxas de Justiça, sentenças…

Tem a Direcção da Prótoiro total controlo sobre todas as actividades desenvolvidas pela Federação?

Aqui tem já algum material para se ir preparando, mas claro, não lhe vai interessar responder, porque vos falta argumentos e outras coisinhas mais...!

Vivam no vosso casulo, não admitam as vossas fragilidades, mas não desculpem a vossa incompetência com o trabalho do TouroeOuro, isso não vos admitimos, porque por muita campanha, por muito unidos que queiram andar na cruzada contra o TouroeOuro, podemos garantir-vos, que a tauromaquia infelizmente um dia acabará e nós ainda aqui continuaremos (mesmo sem irmos a reuniões das Associações e outra espécie de imprensa, sim, vai (o tipito) – Dizia em tempos o Alvarenga, que havia um lobby gay na tauromaquia, será este?).

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0