Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Com Agosto hipotecado empresários apostam forte nos meses de Setembro e Outubro

  • 2021-07-21 13:06


Apesar de existirem algumas datas marcadas para o mês de Agosto, a maioria dos empresários taurinos nacionais está a apostar tudo nos meses de Setembro e Outubro, altura para a qual se prevê venha a existir uma diminuição do número de casos de Covid-19, bem como um significativo alívio das medidas impostas pelo Governo para combater a pandemia.

Embora estejam agendadas corridas no mês de Agosto para Beja (6), Abiul (7 e 14), Santo António das Areias (14), Caldas da Rainha e Reguengos (15), Coruche (17), Tomar (21), Campo Pequeno (26) e Salvaterra de Magos (28), a maioria delas deverá mesmo vir a ser inviabilizada pelas regras impostas pela Direcção Geral de Saúde para os espectáculos culturais, o que está a levar os empresários a apostarem forte nos meses de Setembro e Outubro.

De acordo com o que o TouroeOuro apurou, a Praça de Touros de Alcochete, que tem a sua tradicional Feira em Agosto, poderá receber em Setembro mais duas corridas de touros, uma comemorativa dos 40 anos do Grupo de Forcados Amadores de Alcochete e outra de encerramento das comemorações do Centenário do tauródromo.

Também as praças da Nazaré e Figueira da Foz podem estender um pouco mais a sua temporada.
Na Nazaré a expectativa aponta agora para o 14 de Agosto, sendo que a temporada pode vir a ser encurtada em número de espectáculos e prolongada para o mês de Setembro.

Também para os meses de Setembro e Outubro se pode vir a prolongar a temporada de Lisboa, para onde o empresário Luís Miguel Pombeiro tem projectada a realização de seis corridas de touros.

Embora ainda não sejam conhecidas todas as datas, são muitos os empresários que projectam para os meses de Setembro e Outubro a realização de espectáculos taurinos, o que pede que venha a existir bastante prudência por parte do empresariado taurino português, de modo a cuidar os espectáculos, e sobretudo, evitar a aglomeração de datas.

Recorde-se ainda que para o final do mês de Julho estão agendados espectáculos em Montijo (29), Paio Pires (30), Caldas da Rainha (30) e Salvaterra de Magos (31), que têm a sua realização bastante condicionada, em virtude da maioria dos concelhos estar em risco elevado ou muito elevado da transmissão da Covid-19.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0