Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Opinião d'Ouro -Évora – Entre o escandaloso, o crime e a pena em 2021

  • 2021-07-25 14:06
  • Autor: Solange Pinto


'Ah pois é, é crime que se tente calar a boca da imprensa e se a impeça de exercer um direito previsto na Constituição da República Portuguesa. Informar.'

É escandaloso, há crime e é de facto uma pena que o desrespeito impere.

Ontem houve corrida em Évora e não toureou um badameco qualquer.

Toureou João Moura, tem mais de 60 anos e fê-lo com Graves por diante…

Mal terminado o festejo, sucederam-se os telefonemas para a equipa do TouroeOuro.

Uns queriam saber porque não estivemos. Outros queriam saber porque não tínhamos feito o DIRECTO, outros ainda queriam saber o motivo da demora na publicação da crónica e ainda, outros, para nos contar à moda antiga, ou seja, via telefone, o que por ali havia de relevante a contar.

A todos dissemos o mesmo. Que o menino que gere a importantíssima praça de touros de Évora, mais o outro, que é conivente, e mais o outro que nem sei quem é, mas dizem-me que é da restauração, não nos acreditam de forma a que possamos trabalhar. Logo, incorrem num crime de atentado à liberdade de imprensa.

Ah pois é, é crime que se tente calar a boca da imprensa e se a impeça de exercer um direito previsto na Constituição da República Portuguesa. Informar.

Dissemos ainda, que é escandaloso, que o dito menino de quem não digo o nome, de forma a não o publicitar e assim dar-lhe pontos e visibilidade que o pobre coitado adoraria, incorre ainda, numa falta de ética escandalosa. Nunca um director de um site de informação taurina, poderia gerir um tauródromo e contratar artistas de forma a incorrer num flagrantíssimo conflito de interesses.

Este tipo tem carteira de jornalista como?

Repito, um escândalo com a conivência de artistas, num mundillo taurino à mercê da ausência de quase todos os valores.

Por fim, passo à fase da pena.

Pena de tudo isto.

Disseram-me, nos tais telefonemas, que Moura esteve bem, muito bem… Pena que, como noutros tempos acontecia, tenhamos que esperar muito tempo, para saber que assim foi…

Ah pois, os acreditados, da tal imprensa que não deveria andar aí, também contará o quão bons foram os toiros de Grave (a sério? Surpresa?) e mostrarão com “pinças” a imponente queda de Luís Rouxinol Júnior!

De verdade que perguntam porque é que a nossa tauromaquia não é respeitada?

Porque é que nos encerrámos numa bolha onde não querem que as regras entrem?

A sério que estes “tristes” mandam nesta coisita, de forma a tirarem o blazer do armário por não terem mais onde o vestir?

Ganhem vergonha na cara e mudem qualquer coisa com urgência, porque tarde, já é!

Hoje em dia, já não teríamos de esperar que “dormíssemos” sobre uma crónica. Estamos em 2021!

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0