Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Segunda da Moita - E o respeito a uma praça...

  • 2021-09-16 02:13
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Realizou-se na noite desta quarta-feira, 15 de Setembro, a segunda das três corridas de touros que integram a Feira Taurina da Moita.
Em mano-a-mano, actuaram os diestros Joaquim Ribeiro ‘Cuqui’ e João Silva ‘El Juanito’, com toiros das ganadarias de Oliveira e Irmãos, Ascensão Vaz e Nuñez de Tarifa.
A Praça de Touros Daniel do Nascimento registou uma entrada de cerca de um terço da lotação permitida.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA
ASSIM ACOMPANHAMOS EM DIRECTO

A Praça de Touros Daniel do Nascimento, voltou a abrir as suas portas nesta quarta-feira, de forma a receber aquela que foi a segunda corrida da sua Feira Taurina, claro está, por ocasião das Festas em Honra da Nossa Senhora da Boa Viagem.

O mesmo tauródromo, assume-se cada vez mais, como um tauródromo peculiar, com um gosto pela tauromaquia, baseado nas Figuras do Toureio, sem que contudo despreze os jovens valores e sobretudo, enaltecendo aquilo de que orgulhosamente gostam, o toureio a pé!

Tendo em conta tudo isto, confere-se à Moita, um respeito que terá que ser mútuo... A Moita respeita os toureiros, mas convém que os toureiros e representantes respeitem a Moita.

Se há uns anos atrás, me insurgi contra o facto de Pedro Brito de Sousa não ter permitido que a Porta Grande se abrisse a Pedrito, hoje, dou-lhe os meus parabéns por não ter cedido a pressões para que a mesma porta se abrisse...

Posto isto, não resta mais que fazer uma pequena resenha, daquilo que é rápido de contar.
Actuaram em mano-a-mano, os diestros Joaquim Ribeiro 'Cuqui', toureiro nascido na Moita, com escassas oportunidades e que por tradição as aproveita e, João Silva 'El Juanito', habituado já à alta roda do toureio...

Lidaram-se toiros das ganadarias de Oliveira e Irmãos, Ascensão Vaz e Nuñez de Tarifa.
Correctos em apresentação, nenhum de enaltecíveis qualidades para o toureio, mas sem passes literalmente, o quinto da ordem, destinada a Cuqui, da ganadaria de Ascensão Vaz.

Joaquim Ribeiro 'Cuqui', deu ao primeiro e segundos toiros da ordem, duas faenas adequadíssimas com a matéria-prima que tinha por diante.
O primeiro, da ganadaria de Nuñez de Tarifa, foi recebido com uma larga afarolada a que se seguiram veronicas de bom tipo. Na muleta, andou muito solvente, com soluções e argumentos por ambos os pitons.
O toiro tinha bom fundo, mas esgotou-se com os exagerados caputazos por ocasião do tércio de bandarilhas.

Frente ao segundo, da ganadaria Oliveira e Irmãos, andou no mesmo registo esforçado, mas com classe em todos os momentos.
De capote, iniciou de perna flectida, por veronicas, seguindo para uma faena de muitos quilates, sem espantadas ou desplantes exagerados... Toureio fino, do bom... O toiro exibiu brusquidão, obrigando Cuqui a aumentar as 'rotações', mas ainda assim, a 'gostar-se' perante um toiro que foi servindo, ainda que sem permitir triunfo.

Frente ao terceiro, do pouco que se regista, é a sua passagem com o capote. De muleta, Cuqui procurou e insistiu, mas o Ascensão Vaz nada permitiu, estando o toureiro completamente isento de culpas.

Tendo como origem Monforte, terra de toureiros, chegou João Silva 'El Juanito'.
Nos últimos anos e depois de Vítor Mendes e Pedrito de Portugal, é sem dúvida o diestro luso que mais palcos e cartéis de compromisso tem conhecido. Contudo, nem sempre as dificuldades surgem onde se esperam e a ausência de varas, pode por aqui ser um problema que só o ofício é capaz de contornar.
O primeiro toiro lidado por Juanito foi da ganadaria de Oliveira e Irmãos. Se de capote passou mais discreto, de muleta valeu a sua vontade de 'inventar' faena. A sua inspiração nas novas 'correntes' do improviso é notória e isso agrada ao público.
Algum tremendismo e algum sentido estético valeram nesta faena, rica em mudanças de mãos e passes de peito de qualidade.

Frente ao segundo do seu lote, da ganadaria de Nuñez de Tarifa, regista-se o início de faena de muleta de joelhos em terra e antes mesmo, de capote, lanceando à veronica da mesma forma.
Na muleta, andou de boa forma, até que sofreu aparatosa voltareta. A partir deste momento, perdeu-se a 'figura' do toureiro, estando visivelmente abatido na sua postura. Ainda assim, cumpriu por ambos os pitons, valendo uma série de naturais e outra de derechazos.
O público aplaudiu de pé o jovem toureiro, por uma faena à qual e apesar do esforço, faltou ligação.

Frente ao terceiro e último da noite, tocou a Juanito 'o' Ascensão Vaz com potabilidade e teclas que tocar. Depois de uma passagem pela enfermaria, de forma a despistar eventuais lesões, Juanito surge na arena com ganas de desenhar uma faena robusta e esta sim, mais redonda que a anterior, ainda assim sem redondear. Mais improvisos, com passes cambiados pelas costas, toureio em redondo, circulares e desplantes a terminar as séries... O público voltou a acarinhar o toureiro.

No campo dos toureiros de prata, saudaram montera em mão, Claúdio Miguel, Miguel Batista e Jorge Alegrias, pela forma como bandarilharam.

Esta corrida, contou com cerca de um terço da lotação possível em tempos ainda Covid, o que apesar de tudo e tendo em conta que se tratava de um mano-a-mano exclusivamente a pé, se pode encarar como uma vitória...

Dirigiu a corrida, o Delegado Técnico Tauromáquico Tiago Tavares, sendo assessorado pelo Médico Veterinário, Carlos Santos.
Resta frisar a falta de 'mando' na hora de não negar as voltas à arena a Juanito, não estando sequer em questão se as merecia ou não, estando sim, em causa, o cumprimento das regras vigentes e que se mudaram, tal facto não foi tornado público, como de resto já aconteceu em Lisboa com outros intervenientes.
Ainda assim e caindo na tentação de conceder as voltas, então que as tivesse permitido também a Cuqui, porque ali ninguém pediu mais a um toureiro que a outro...
Incongruências que pesam na hora de se fazer justiça.

 

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0