Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

PAN ataca Escolas de Toureio – Questiona Governo sobre aula prática na Moita

  • 2021-11-10 06:54
  • Autor: Redacção com Agência Lusa
  • Autor da Foto: Arquivo


Prosseguindo a sua cruzada anti-taurina, o partido Pessoas Animais e Natureza – PAN, atacou as Escolas de Toureiro, questionando a Ministra da Cultura, Graça Fonseca e a Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, sobre a Aula Prática de Toureiro que se realizou no dia 24 de Outubro, na Moita, a anteceder a corrida do Centenário da Associação Nacional de Toureiros.

O PAN, provando também que desconhece a Lei vigente em Portugal, refere nas questões que no dia 24 de Outubro várias crianças com menos de 16 anos lidaram com touros bravos, utilizando bandarilhas e “colocando em risco a sua saúde e integridade física”.

“Aparentemente, este espectáculo tauromáquico, previamente publicitado e com a presença de público nas bancadas, não foi autorizado pela Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC), pelo que não existiam na praça de touros os delegados técnicos tauromáquicos (director de corrida e médico veterinário), nem qualquer autoridade policial, nem ainda a equipa de socorristas como está previsto no Regulamento do Espectáculo Tauromáquico (RET)”, lê-se no documento enviado à Assembleia da República.

Segundo o PAN, uma vez que o evento realizado na praça de touros da Moita, no concelho de Setúbal, envolveu a participação de crianças, “a IGAC devia preocupar-se em proteger a segurança dos mais jovens e fazer cumprir a lei”, que determina que os artistas tauromáquicos devem ter a idade mínima de 16 anos (Lei n.º 31/2015 de 23 de Abril).

Face a isto, o grupo parlamentar do PAN pergunta às ministras da Cultura e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social se tiveram conhecimento da ocorrência deste evento e quais as diligências que irão ser tomadas.

“Tendo em conta a existência de vários casos de crianças menores de 16 anos a tourear em Portugal, ou a frequentar as chamadas “escolas de toureio”, em clara violação da legislação que determina a idade mínima de 16 anos para a actuação nestes espectáculos, quantos processos foram abertos nos últimos 5 anos relacionados com este assunto e quais os resultados dos mesmos?”, pode ler-se na pergunta endereçada à ministra Ana Mendes Godinho.

Já à ministra Graça Fonseca, o PAN pergunta sobre as medidas que o Ministério da Cultura irá adoptar para “garantir a protecção das crianças e o cumprimento da legislação e determinação do Comité dos Direitos da Criança”.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0