Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Pedro Canas Vigourox salienta que “união permitiu elucidar deputados mal informados”

  • 2021-11-24 19:46
  • Autor da Foto: D.R.


O ganadeiro Pedro Canas Vigourox, representando hoje a Associação Portuguesa de Criadores de Touros de Lide (APCTL), era hoje um homem satisfeito com os resultados alcançados nas negociações da Política Agrícola Comum (PAC), que não deixaram de fora a raça brava de lide, permitindo assim às ganadarias que continuem a usufruir de fundos europeus, como qualquer outra raça, e fundamentais para a manutenção da cabana brava.

Pedro Vigouroux destacou “a importância de todo o trabalho realizado”, entre as três entidades do sector bravo de Portugal, Espanha e Franca, pois “vimos que os políticos europeus estavam mal informados, que tinham tido mais em consideração as pessoas que são contra e não tinham um conhecimento exacto da realidade.” ”Por isso a aliança entre os três países tem sido tão importante ”, concluiu.

Quem também se demonstrou bastante contente com a união foi Antonio Bañuelos, Presidente da União dos Criadores de Touros de Lide de Espanha. “Foi um marco reunir os três países em um propósito comum, que era nos defender do assédio que estávamos sofrendo”, disse em conferência de imprensa, onde acrescentou, “estamos certos de que todos este trabalho não termina aqui. Há um ataque obsessivo ao touro bravo por certos grupos da União Europeia e continuará de diferentes formas, incluindo as leis de bem-estar animal. E embora tenhamos conseguido trava-los até 2027, devemos continuar a manter em alerta esta frente internacional de Bruxelas ”.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0