Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Opinião d'Ouro - Defender o que é nosso!

  • 2022-03-03 16:24
  • Autor: Solange Pinto


É difícil neste momento, falar do que quer que seja, relativizando…

A vida continua, dirão alguns dos mais despojados e positivos, ou mesmo, outros dirão, vem aí a Terceira Guerra Mundial…

Ambas as leituras são legítimas, mas, a ínfima possibilidade de utilização de armamento nuclear, é tão assustadora, quanto, castradora de sonhos, de vida…

Perante a devastação de um país, de um povo e perante a tragédia vivida na Ucrânia, a Europa voltou a unir-se e até mesmo, países habitualmente neutros, disseram de sua justiça, deixando o campo neutral, para repudiar uma guerra de “loucos”.

Todos somos Ucrânia, todos somos Europa, unida e firme perante o que está, o que vem, o que poderá surgir…

De tudo isto e a juntar à capacidade de união da Europa em torno de uma causa que a ninguém passa indiferente, nasce um Homem, desconhecido para a maioria das pessoas até há uns dias atrás…

Volodymyr Zelensky!

O Presidente da Ucrânia desde 2019, de apenas 44 anos, comediante e actor, é o Homem da década, talvez mais que isso…

A excelente capacidade de comunicação e liderança fazem dele, uma pessoa já idolatrada por todos nós.

Com as devidas distâncias e não me levem a mal por favor, porque os tempos não são para isso, mas, é de um Homem assim que a tauromaquia precisa.

Bom líder nas tomadas de posições, na capacidade de resiliência e sobretudo, na capacidade de comunicar, com sabedoria, intuição e paixão.

Jamais poderemos deixar que as “nossas casas” nos sejam tomadas e atenção que não é só o Campo Pequeno.

Não podemos fechar os olhos ao que já perdemos, mas bolas, olhemos para o que ainda nos poderá escapar…

Amemos a tauromaquia, com força, com mais do que 3000 pessoas numa praça. Não chega! É pouco, é manifestamente pouco.

É necessário acordar, mas rápido, urgentemente!

A Festa ‘peligra’. Já viram isso?

Os passos dados em sua defesa, terão de ser cirúrgicos. Fazer o Dia da Tauromaquia na Moita, não foi a melhor das opções. Foi “tão-só” a assunção de que o Campo Pequeno não estava para isso… Dá-se a volta, faz-se outra coisa, noutros moldes e nunca, uma reedição em pior de uma coisa que foi bem melhor.

Aqui terá de entrar a inteligência, nunca a casmurrice.

Amemos a tauromaquia, defendamo-la cada um com as “armas” que melhor manuseamos.

Um abraço apertado aos ucranianos, um “contem connosco” e um grande olé aos jornalistas de guerra… Desta vez não os culpados (como parece estar na moda), mas os mensageiros de todas as informações que nos são úteis, arriscando a própria vida…

Afinal precisamos dos jornalistas!

Vamos defender o que é nosso!

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0