Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Em directo

Beja, 04 de Agosto 2017

2017-08-04 21:30:00

6º Touro - Filipe Gonçalves (Diego Ventura - 505 quilos)

A derradeira actuação da noite, esteve por conta do toureiro algarvio, Filipe Gonçalves.
Filipe esteve em muito bom plano frente ao cumpridor sexto da ordem, deixando uma série de curtos com batida ao pitón contrário, de grande nível, rematando as sortes com piruetas cingidas.
Como remate, palmo e violino, numa actuação muito aplaudida.

A última pega da boa exibição do Grupo de Beja, foi consumada por Diogo Morgado, ao primeiro intento.

Filipe Gonçalves - Volta
Diogo Morgado - Volta

5º Touro - Diego Ventura - (Diego Ventura - 570 quilos)

Não foi um soberbo toiro, mas foi um toureiro do outro mundo...
Diego Ventura fez tudo o que se pode fazer a um toiro, mas aquilo que julgávamos impossível.
Com o Guadalquivir, de saída, esteve soberbo. Com o Fino cravou dois ferros de antologia, um deles com  toiro completamente fechado em tábuas. Repito, do outro mundo. Com o Uno, meu Deus, um ferro com batida ao pitón contrário de cortar a respiração e por último, um palmo com o seu cavalo que... o tal que crava pares sem cabeçada e que o público quis tanto ver e Agostinho Borges não deixou... Monumental bronca depois de um monumental pedido do público. Agostinho irredutivel, mas Ventura saiu a simular o par...
Foi audível a quilómetros a bronca a Borges.

Miguel Nuno Sampaio, efectivou boa pega ao primeiro intento.

Diego Ventura - Volta
Miguel Nuno Sampaio - Volta

4º Touro - Rui Fernandes (Diego Ventura - 515 quilos)

Durante o intervalo, a empresa de Rafael Vilhais, procedeu a uma homenagem a Manuel Almodôvar, antigo cabo dos Amadores de Beja.

Excelente actuação de Rui Fernandes, frente ao quarto toiro da ordem.
Rui recebeu muito em curto o oponente de Ventura, deixando bons compridos. Nos curtos, andou fenomenal, com cites muito em curtos e uma brega muito em tipo 'Fernandes'. Mas o melhor estava guardado para a recta final e três curtos de escândalo, com cite balanceado e reunião perfeita.
Bom toiro de Ventura.

A quarta pega, das seis a cargo dos Amadores de Beja, foi efectivada de cernelha, pela dupla composta por Rui Tareco e Nuno Vitória.

Rui Fernandes - Volta
Rui Tareco e Nuno Vitória - Volta
Ganadeiro (António Ventura e Maioral) - Volta
Campinos - Volta

3º Touro - Filipe Gonçalves (Diego Ventura - 510 quilos)

Filipe Gonçalves foi o terceiro artista a entrar em praça, desenvolvendo uma actuação em crescendo, pese embora o facto do seu melhor curto cravado ser o segundo, com forte quiebro e remate em piruetas.
A sua prestação foi vistosa e com grandes momentos de brega a duas pistas, sendo que nas restantes sortes, as mesmas nem sempre resultaram tão cingidas quanto o desejável.
Filipe terminou com o Zidane e um soberbo par de bandarilhas.

Francisco Patanica tentou pega por uma vez, saindo inanimado da arena, sendo o toiro pegado por Luís Eugénio, ao segundo efectivo intento.

Filipe Gonçalves - Volta
Luís Eugénio - Volta

2º Touro - Diego Ventura - (Diego Ventura - 520 quilos)

Diego Ventura rebentou com o quadro frente ao segundo toiro da sua ganadaria, saído à arena nesta noite.
Recebeu o oponente magnificamente, montando o Lambrusco, para depois levar a efeito curtos de verdadeira antologia, não só na cravagem, como nos momentos que os antecederam. Bem mas bem na brega a duas pistas com o Nazari.
Como remate de ouro, o cavalo Remate e três palmos 'al violin', de levantar praça, a que o público correspondeu, pedindo mais um...
Este toiro foi menos voluntarioso que o anterior e só um toureio muito ligado poderia evitar que se deslocasse para tábuas.
Ventura brindou à formação de forcados bejense.

Ricardo Castilho, efectivou boa pega ao primeiro intento.

Diego Ventura - Volta
Ricardo Castilho - Volta

1º Touro - Rui Fernandes (Diego Ventura - 575 quilos)

Foi Rui Fernandes o responsável por começar o festejo bejense, de casa absolutamente cheia.
Rui esteve em bom nível, abordando muito bem o seu oponente, bem como lendo na perfeição as suas caracteristicas.
Lidou, bregou com vistosidade e cravou em 'su sitio'.
Boa prestação frente a um toiro de apresentação irrepreensível.
Rui Fernandes veste casaca de cor pérola, tendo brindado ao Grupo de Forcados Amadores de Beja.

Guilherme Santos, dos Amadores de Beja, efectivou ao primeiro intento a primeira pega da noite.

Rui Fernandes - Volta
Guilherme Santos - Volta

Cortesias...

'Beja como nunca...' continua a ser o slogan que promove a Praça de Touros de Beja, naquela que é a segunda temporada ao comando de Rafael Vilhais...
Depois da corrida em integrada na Ovibeja, em que apenas se registou meia entrada, esta edição do tradicional festejo de Agosto, voltou a dar cartas, logrando uma boa entrada de público, apresentando-se o tauródromo cheio.
Em cartel, os mesmos três cavaleiros da corrida homóloga do ano passado. Rui Fernandes, Diego Ventura e Filipe Gonçalves, mas desta feita, tendo por diante touros da novel ganadaria que leva o nome de Diego Ventura.
As pegas, serão consumadas pelos forcados de uma única formação, a dos Amadores de Beja.

O espectáculo começa agora, dirigido pelo Delegado Técnico Tauromáquico, Agostinho Borges.

É de salientar que o festejo começou com dez minutos de atraso, devido e segundo o anunciado aos microfones da praça bejense, por uma avaria electrica nos curros.