Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Em directo

Moura, 08 de Setembro 2017

2017-09-08 21:30:00

6º Touro - Francisco Palha (Pinto Barreiros - 500 quilos)

Ao cavaleiro Francisco Palha coube encerrar a já longa noite de toiros...
Palha foi autor de uma boa prestação, tendo a constante preocupação de reunir a preceito... A sua lide decorreu em tom crescente, tendo terminado com três palmitos, uma exibição brindada aos Bombeiros.

A derradeira noite pega das seis a cargo do Grupo de Moura, foi consumada por Gonçalo Guerreiro, ao primeiro intento e também brindada aos Bombeiros.

Francisco Palha - Volta
Gonçalo Guerreiro - Volta

5º Touro - João Moura Caetano - (Pinto Barreiros - 550 quilos)

A João Moura Caetano coube lidar mais um toiro desta noite de festa em Moura...
Caetano andou com acerto frente a este exemplar de Pinto Barreiros, levando a efeito uma actuação sóbria, pautada pelo acerto no conceito de lide e cravagens.

Valter Rico, cabo do Real Grupo de Moura, efectivou pega ao segundo intento.

João Moura Caetano - Volta
Valter Rico - Volta

4º Touro - Filipe Gonçalves (Pinto Barreiros - 520 quilos)

Não teve lide fácil este quarto toiro de Pinto Barreiros... O exemplar da célebre ganadaria, teve 'sal e pimenta' e sobretudo, adiantava-se uma barbaridade... Filipe Gonçalves, 'viu-se e desejou-se' para cravar a ferragem da ordem, sofrendo diversos toques nas montadas, sentindo de 'perto' a aspereza do astado.

Xavier Cortegano, efectivou pega ao segundo intento, vestindo a jaqueta do Real Grupo de Moura.

Filipe Gonçalves - Não deu volta, embora autorizada
Xavier Cortegano - Volta

3º Touro - João Moura Caetano (Pinto Barreiros - 515 quilos)

João Moura Caetano lidou aquele que haveria de ser o segundo toiro do seu lote, visto que o primeiro saiu à arena, incapacitado fisicamente.
O ginete, deixou compridos de muitos quilates, sendo que cravou um curto, dentro do mesmo nível qualitativo.
O Pinto Barreiros 'rachou-se', fixando-se em tábua, sempre de forma muito fechada, impossibilitando por completo, qualquer oportunidade de triunfo.
Caetano, de tudo tentou... ao som do bonito pasodoble que leva o nome de 'Manuel dos Santos'.

Rui Branquinho, elemento do Real Grupo de Moura, concretizou a pega deste toiro, à primeira tentativa.

João Moura Caetano - Não deu volta, embora autorizada
Rui Branquinho - Volta

2º Touro - Francisco Palha - (Pinto Barreiros - 580 quilos)

Em virtude do segundo toiro da ordem de lide, ter saído à arena, lesionado, trocou-se o turno, tendo actuado em segundo lugar, Francisco Palha.
Palha brindou ao Real Grupo de Moura, lidando um toiro com trapio de Pinto Barreiros e que não teve comportamento propriamente fácil.
Francisco andou em timbre regular, alegrando a sua actuação com um bom violino, bom par e bom palmo.

A segunda pega da encerrona a cargo do Real Grupo de Moura, foi consumada por Cláudio Pereira, à primeira tentativa.

Francisco Palha - Volta
Cláudio Pereira - Volta

1º Touro - Filipe Gonçalves (Pinto Barreiros - 510 quilos)

Filipe Gonçalves foi o primeiro artista a entrar em 'cena'...
O ginete do Algarve, deixou com regularidade a ferragem inicial, onde se incluem os primeiros curtos, com batida ao pitón contrário, passando algumas vezes em falso... Subiu o tom com o seu cavalo Zidane, dois curtos de boa nota e um muito bom par de bandarilhas a encerrar a sua primeira prestação, neste festejo com palco no Alentejo.

A primeira pega da noite, das seis a cargo do Real Grupo de Moura, esteve por conta do forcado João Cabrita, efectivando a sorte ao primeiro intento.

Filipe Gonçalves - Volta
João Cabrita - Volta

Cortesias...

Começa o espectáculo em Moura!
Nunca perdendo de vista o TouroeOuro, acompanhe em tempo real todas as incidências deste festejo, no qual actuarão os cavaleiros Filipe Gonçalves, João Moura Caetano e Francisco Palha, bem como o Real Grupo de Moura.
As cortesias já se fizeram, precedidas de uma vinda à arena da imagem de Nossa Senhora do Carmo, que à luz das velas, se passeou aos ombros dos forcados, acompanhada do restante elenco do cartel.
Que a fé, nos traga a paz e a felicidade que todos buscamos e que hoje, Pedro Primo, se reencontre com os grandes aficionados que já nos deixaram...

A corrida é dirigida pelo Sr. Agostinho Borges, apresentado a Praça de Touros de Moura, uma lotação preenchida que ronda a meia casa.

Cumpriu-se um minuto de silêncio em memória do falecido forcado, Pedro Primo.